segunda-feira, 24 de novembro de 2008

PRESENTE


A flor que vou te dar não significa
que tenha o amor por ti que tinha antes.
É um gesto gentil,que não se aplica
aos sentimentos, hoje tão distantes.

O amor que foi vivido se complica
e deixa de existir. Os dois amantes
esquecem ligações que a vida explica:
as que eram firmes tornam-se inconstantes.

Portanto, aceite a flor como se o gesto
nada tivesse com o que já vivemos
- ao que vivemos nem saudade empresto.

Esta flor nada diz, não compliquemos,
ao dar valor ao que é somente um resto
da lembrança do amor que já não temos.

Théo Drummond

0 comentários: